Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Fechar Compra!
X

Escreva para mim:

Aguarde, enviando contato!

As oportunidades de crescimento das bibliotecas digitais

O mais importante, nos projetos de construção de bibliotecas digitais, é levar em conta quais números devem ser considerados antes da tomada de decisão sobre o modelo a ser empreendido.

As oportunidades de crescimento das bibliotecas digitais

Por Ednei Procópio

O Estado de São Paulo, à título de referência, possui cerca de 3.000 salas de leitura. A Sala de Leitura é um projeto que está presente nas escolas estaduais paulistas com o objetivo de fomentar o prazer pelo manuseio dos livros dentre os alunos da rede educacional de ensino. Os estudantes, dos Ensinos Fundamental e Médio têm à disposição diferentes títulos de jornais, revistas e livros. As salas contam com um professor para auxiliar os alunos ao longo do funcionamento do espaço e também desenvolvem ações de boas práticas para envolver as classes com o mundo literário.

O mercado de conteúdo digital e literário voltado à Educação é um dos mais promissores negócios que envolvem os livros digitais como um todo. E a Sala de Leitura é o exemplo de locais que podem ser abastecidos com as bibliotecas digitais, uma vez que o mercado de tecnologia da informação está com seus olhos voltados todos para a Educação.

Algumas oportunidades, infelizmente, foram perdidas. Principalmente no que diz respeito às políticas públicas na área de Educação que poderiam colocar o Brasil na ordem do dia e fazer do nosso país uma nação de leitores. Por exemplo, houve um momento político, histórico, em que se discutia que os futuros royalties do pré-sal poderiam gerar um incremento da ordem de mais de 120 bilhões de reais no orçamento da Educação até 2022. Ess foi uma projeção do próprio Ministério da Educação feita em meados de 2016.

Infelizmente, porém, perdemos essa batalha. Pelo menos, por enquanto, até que o País volte ao seu eixo central que é a Educação. Mas, para se ter uma ideia do salto que o nosso país daria na Educação, dados do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação [FNDE], autarquia do MEC responsável pelos programas do livro didático e da biblioteca da escola, mostravam que as escolas públicas da educação básica receberam 43 milhões de livros de literatura infantil e infanto-juvenil, no período de 2005 a 2010. Imagina, então, quais seriam os números se royalties tivessem sido realmente alocados na Educação como era a proposta do Governo naquele momento.

Outros números apontavam que haveria um incremento de 42% no gasto por estudante da educação básica entre 2014 e 2022. Mas, infelizmente, veio uma crise social, institucional política e ecômica, sem precedentes, que deixou o projeto educacional do País à deriva. Mas, se o Brasil tivesse seguido seu curso de estabilização social, no mesmo período, a média de alunos na pirâmide demográfica brasileira seria de aproximadamente 50 milhões de jovens entre 5 e 19 anos.

As oportunidades de crescimento das bibliotecas digitais ainda assim são factíveis se considerarmos o volume de obras a serem pesquisadas, escritas, circuladas. Existem 5.564 secretarias municipais, e 27 secretarias estaduais, cuidando da educação no País com quem os projetos de bibliotecas digitais escolares e ou públicas em geral podem firmar convênios para a construção das salas de leitura digital. No geral, são 190 mil escolas públicas de ensino fundamental e médio. Com dois milhões de professores de educação básica.

Para se ter uma ideia do alcance de uma biblioteca digital, escolar ou pública, somente o Estado de São Paulo possui:

  • 91 Diretorias de Ensino do Estado;
  • 3.500 unidades escolares;
  • Mais de 4 milhões de alunos;
  • 3.000 salas de leitura.

Outros números regionais devem ser levantados. O mais importante, nos projetos de construção de bibliotecas digitais, é levar em conta quais números devem ser considerados antes da tomada de decisão sobre o modelo a ser empreendido. Os números do mercado educacional, público ou privado, não podem ser deixados de lado mas devem ser levados em conta na hora de processas os modelos de negócios que envolvem nossos projetos de edificação de bibliotecas.

Para ampliar seu conhecimento sobre o tema, leia os demais artigos anteriormente publicados :

 

IF YOU COPY, COPYRIGHT!

Ednei Procópio é Escritor e Editor especialista em livros digitais.

Olá, deixe seu comentário para As oportunidades de crescimento das bibliotecas digitais

Enviando Comentário Fechar :/